Bem-vindo à Tecassistiva - Tecnologia e Acessibilidade

DICAS TECA: PISOS TÁTEIS – O QUE SÃO E SUAS DIFERENÇAS

#ParaTodosVerem Imagem de um piso tátil de alerta, na cor marela, em uma estação de metrô, indicando o ponto de segurança máximo para aguardar o transporte público.

Olá Tecas, bom dia 🙂

Hoje trazemos um Dicas Teca! muito interessante… você sabe o que é um piso tátil? Sabe diferenciá-los?

Quando falamos sobre acessibilidade devemos pensar em todos os acessos que a pessoa com deficiência venha ter, como por exemplo, a locomoção em espaços públicos e privados.

Um recurso acessível que pouco é observado pelos videntes, é o piso tátil, este proporciona ao deficiente acessibilidade, a fim de que este possa andar pelas vias sem correr riscos desnecessários.

A intenção do piso tátil é permitir que o indivíduo identifique sozinho algum dos perigos nas calçadas, vias públicas ou privadas, além de funcionar como direcionamento para os mesmos. Ambas as características trazem independência ao deficiente.

Tipos de Pisos Táteis

Existem dois tipos de piso tátil que transmitem mensagem diferentes ao deficiente, fazendo com que o mesmo possa interpretar os perigos à frente, e por conseguinte, evita-los.

  1. Piso Tátil Direcional: é caracterizado por linhas verticais e paralelas umas às outras. Ao identificar esse padrão com o uso de uma bengala, o deficiente visual sabe que aquele é o caminho a ser seguido, exatamente como uma trilha, que o ajuda a chegar ao local desejado. Além de se manter em linha reta durante o trajeto, evitando que acabe saindo da calçada e ocorra algum acidente.
  2. Piso Tátil de Alerta: É aquele formado por várias bolinhas em sua superfície, e servem basicamente para alertar a presença de algum obstáculo, como um poste, uma parede, um desnível, ou até mesmo a entrada para algum estabelecimento.

Regulamentação

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) apresenta as normas NBR 9050 e NBR 16537, que contém todas as especificidades de acessibilidade, além de sinalizações táteis para pisos, tanto quanto o respeito aos locais de sua aplicação, como também os padrões de produção, como: medidas, tamanhos, núcleos, entre outras especificações. 

Há, ainda, leis como o Estatuto da Pessoa com Deficiência, desde 2015, que impõe o uso de pisos táteis em áreas urbanas e nos locais privados de uso coletivo.

Então, atentem-se!!

Além de cuidados na instalação, é preciso que os cidadãos permaneçam zelando por esses pisos. Por isso, não permita que coloquem objetos sobre o piso, seja ele direcional ou de alerta, pois essa prática dificulta a locomoção dos deficientes visuais e ainda pode acabar ocasionando algum acidente aos mesmos.

Evite também obstruir o caminho enquanto estiver esperando o ônibus ou metrô, assim você evita pequenos acidentes com os indivíduos que tanto precisam deste artefato para conquistar sua independência.

FIQUE POR DENTRO

Deixe seu nome e email que mandaremos informativos atualizados periodicamente