Bem-vindo à Tecassistiva - Tecnologia e Acessibilidade

ELEIÇÃO E ACESSIBILIDADE: Deficientes visuais contarão com sintetizador de voz

#PraCegoVer parte digitável (teclado) da urna eletrônica de votação, onde um dedo está apontando para a tecla escrito “branco”. Foto: Reprodução/Agência Brasil.

Nas eleições de 2020, os eleitores com deficiência visual poderão ouvir o nome do candidato após digitar o número na urna eletrônica, feito inédito permitido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O recurso trata-se de sintetização de voz, tecnologia que transforma texto em som e simula como se a máquina fizesse o papel de uma pessoa lendo o conteúdo de algum documento, porém de forma eletrônica.

Esse recurso já foi aplicado nas eleições anteriores, como piloto, porém de forma restrita. A urna emitia o som de mensagens pré-gravadas em estúdio, indicando o cargo para o qual o eleitor estava votando, além de instruções sobre as teclas “Confirma”, “Corrige” e “Branco”.

O software de leitura das informações na urna eletrônica, com os nomes dos candidatos, vai ficar disponível por meio de fones de ouvido. Para isso, o eleitor deve informar ao mesário sobre a deficiência visual. Só assim o recurso será habilitado. Segundo o TSE, a opção por fones tem o objetivo de garantir o sigilo do voto. 

Mesmo habilitada, a urna não iniciará a votação de imediato, permanecendo estática em uma tela com orientações sobre como votar. Além disso, enquanto a votação não for iniciada, o eleitor terá a possibilidade de fazer a regulagem do áudio, sendo permitido aumentar ou diminuir o volume.

E mais, nessa eleição o uso da máscara e álcool em gel será obrigatório.

Fiquem ligados 🙂

FIQUE POR DENTRO

Deixe seu nome e email que mandaremos informativos atualizados periodicamente